Associação promoveu workshop durante o Connected Smart Cities

 

Apoiadora do Connected Smart Cities, realizado nos dias 04 e 05 de setembro de 2018, no Centro de Convenções Frei Caneca, em São Paulo, a ABES promoveu, como parte da programação oficial do evento, o Workshop Cidades Conectadas, na sala Villa Lobos, nesta quarta (04), que debateu riscos e segurança cibernética, proteção de dados, compliance, formas de fomentar e desenvolver as cidades e educação e empoderamento do cidadão das cidades inteligentes e conectadas.
 
Daniel Morita, gerente da Finep – regional São Paulo, abriu o painel Desenvolvimento de Tecnologias e Financiamento falando sobre a abrangência de linhas de financiamento da Finep e seu papel no processo de transformação dos municípios em cidades inteligentes. “Buscamos viabilizar a inovação das empresas por meio de apoio para desenvolverem as suas soluções para o governo, que é o grande comprador dessas inovações”, destacou.
 
De acordo com Morita, a Finep dispõe para sua estratégia de apoio à inovação das empresas em 2018 R$ 3,5 bilhões em recursos, sendo que 2,7 bilhões já contam com projetos em análise, nas diferentes linhas de apoio que a empresa possui, que beneficiam institutos de ciência e tecnologia, empresa, startups e os próprios municípios. “Ao contrário dos bancos comerciais, a Finep proporciona excelentes condições de financiamento para projetos inovadores de alto risco, em função do potencial impacto na competitividade e no desenvolvimento econômico e social”, completa.  
.
Tecnologias emergentes – Guilherme Amorim, gerente de desenvolvimento de mercado da Softex, apresentou números impressionantes: mais de 6 mil empresas apoiadas, sendo 1,8 mil startups. Ele também destacou a mais recente iniciativa da organização, que conta com o apoio institucional da ABES: o Programa de Tecnologias Emergentes – Tech-D, que tem como missão aproximar empresas brasileiras, centros de P,D&I, Instituições de Pesquisa Cientifica e Tecnológica e projetos de pesquisa. A meta é contribuir com a política de inovação brasileira, por meio do fomento e integração dos entes que compõem o Sistema Nacional de Inovação, fomentando o desenvolvimento de projetos de empreendedorismo de alto impacto tecnológico nas linhas temáticas de Internet das Coisas (IoT), Energia, Mobilidade e Saúde.
 
“A partir de 20 de setembro será divulgada uma nova chamada pública para submissão dos projetos, que serão avaliadas a partir das demandas que as empresas e dos centros de P,D&I apresentaram nas fases iniciais do Tech-D”, informou. Para saber mais, acesse: http://techd.softex.br/.

acesso rápido

pt_BRPT