Rodolfo Fücher, presidente do Conselho da ABES, representou a Associação e mediou o painel “Segurança Digital como pilar do desenvolvimento social e econômico”

A ABES – Associação Brasileira de Empresas de Software participou do debate Segurança cibernética: oportunidades e desafios para a sociedade e economia digitais, realizado pelo JOTA com o apoio da Microsoft e organização da ABES e do Information Technology Industry Council (ITI). Especialistas debateram em três painéis as oportunidades e os desafios para a sociedade e economia digitais no âmbito da cibersegurança, cabendo a Rodolfo Fücher, Presidente do Conselho da ABES, mediar o painel “Segurança Digital como pilar do desenvolvimento social e econômico”.  

A segurança cibernética ganhou relevância nos últimos tempos em virtude da exploração massiva de informações e dos incidentes de vazamentos de dados que ocorreram em grandes empresas. Ao mesmo tempo em que mais dados são compartilhados por redes, aumentando os riscos de vazamento de informações, vieram à tona incidentes graves de quebras de segurança envolvendo o setor público e empresas. O sinal de alerta sobre o despreparo em garantir segurança cibernética acendeu, disparando a necessidade de esforços conjuntos para fazer frente ao problema. E, atualmente, a situação é de desconfiança generalizada, diante de vazamentos de documentos, golpes envolvendo o PIX e ataques a bases do governo. Essa noção reflete os problemas enfrentados nos últimos anos e, para ser revertida, exige mais informação sobre o tema. 

Para Rodolfo Fücher, o futuro tende a ser muito mais desafiador que o momento atual. “Quando começamos a pensar no futuro, se hoje temos problemas com ataques cibernéticos, imaginem quando o 5G começar a valer. Hoje, o IDC aponta que temos 70 Zettabytes de informação sendo produzidos, e a previsão para 2025 é chegarmos a 170 Zettabytes de informação circulando. Imaginem a quantidade de dados que estão por aí, a necessidade de acesso a esses dados, o uso de cloud computing, a Inteligência Artificial sendo utilizada com cada vez mais intensidade. Tudo é conectado, nada mais é isolado. E, mais importante que a segurança da informação, é a mitigação de riscos, e o que precisamos ter em mente são quais ações que podemos adotar para vencer esses desafios em um futuro que tende a ser muito desafiador”, afirmou. 

O painel “Segurança Digital como pilar do desenvolvimento social e econômico”, mediado por Rodolfo Fücher, contou com as participações de Ronan Damasco, diretor-executivo de tecnologia da Microsoft no Brasil, Louise Marie Hurel (Coordenadora do Programa de Segurança Digital do Instituto Igarapé), Arthur Pereira Sabbat (Diretor da ANPD),  Thiago Camargo Lopes (Diretor de Tecnologia da Prospectiva), e Tatiana Ribeiro, diretora-executiva do Movimento Brasil Corporativo, Para assistir a este e aos demais painéis do evento, acesse o vídeo no canal da Casa JOTA no YouTube. 

 

acesso rápido

pt_BRPT