Compartilhe

• Crescimento de regularização de dívidas foi de 6,2 p.p. em relação a 2022; 

• Setor de “Banco/Cartões” foi o mais priorizado pelos consumidores no período

Em 2023, do total de dívidas negativadas, os consumidores inadimplentes regularizaram ou renegociaram 64,1% em até 60 dias do final do ano, segundo o Indicador de Recuperação de Crédito da Serasa Experian. Este é o maior percentual já registrado pelo índice desde o início da série histórica. Em relação a 2022 (57,9%), a diferença foi de 6,2 pontos percentuais. Veja, a seguir, a movimentação da quitação de dívidas dos consumidores com o nome no vermelho ano a ano:

“A diminuição das taxas de juros e da inflação contribuiu para uma maior regularização das dívidas em atraso por parte dos consumidores, resultando em uma maior estabilidade nos índices de inadimplência. O programa Desenrola do Governo Federal também incentivou os cidadãos brasileiros a regularizarem suas pendências financeiras”, avalia o economista da Serasa Experian, Luiz Rabi.

Setor de Bancos/Cartões é prioridade de pagamento

Na visão por setores, em 2023, as dívidas mais regularizadas pelos consumidores foram com “Bancos/Cartões” (74,6%). Para Rabi, a intenção dos consumidores com essa priorização é a de voltar a ter a confiança dos credores. Em sequência, estavam as “Utilities” (63,9%), que são contas básicas e incluem contas de água, luz e gás. Veja as informações na íntegra a seguir:

Contas acima de R$ 10 mil foram as mais priorizadas 

Ainda segundo o indicador, as contas negativadas em 2023 com valores superiores a R$ 10 mil lideraram a regularização (76,1%). Esses débitos, segundo o economista da Serasa Experian, tiveram mais destaque porque dizem respeito ao financiamento de imóveis e veículos, por exemplo. Nesses casos, a falta de pagamento pode resultar na perda do bem – o que faz os consumidores priorizarem o compromisso. Confira, na tabela a seguir, a visão por valor da dívida:

O ranking por Unidades Federativas (UFs) revelou que, na média anual de 2023, o Rio Grande do Sul teve o percentual mais expressivo de dívidas pagas em até 60 dias depois da negativação (70,0%), seguido pela Paraíba (69,7%) e Sergipe (68,9%). Confira o levantamento por estados:

Para conferir mais informações e a série histórica do indicador, clique aqui.

Serasa: parceira oficial do Desenrola Brasil

Desde fevereiro de 2024, além do acesso por meio da conta gov.br (utilizando as credenciais de acesso, inclusive no nível Bronze), a ferramenta oficial do Desenrola Brasil pode ser acessada por meio de plataformas de negociação como o aplicativo e/ou site da Serasa e pelos canais de negociação dos agentes financeiros do programa, veja como: 

  1. Entre no site da Serasa (www.serasa.com.br) ou baixe o aplicativo nas lojas do iOS ou Android. Caso não tenha cadastro, basta criar na hora;
  2. Clique em Negociar dívidas e na aba Minhas dívidas você verá todas as ofertas disponíveis na Serasa (que podem ou não estar relacionadas ao Desenrola Brasil);
  3. Caso existam ofertas do Desenrola Brasil, você irá encontrar uma mensagem indicando a plataforma oficial. Clique em Ver Detalhes;

A Serasa não possui qualquer tipo de gestão sobre a plataforma oficial do programa. Por isso, a Serasa recomenda que quaisquer dúvidas sobre a existência de dívidas e a conclusão de negociações do Desenrola sejam direcionadas aos canais oficiais do Programa. 

Metodologia

O Indicador de Recuperação de Crédito da Serasa Experian considera o número de dívidas incluídas no sistema de inadimplência em cada mês específico. A medida de até 60 dias para quitação dos compromissos financeiros deste indicador foi selecionada por refletir a régua comum utilizada pelas soluções de cobrança, mas esse tempo pode variar de acordo com cada credor. Além disso, a série histórica do índice ainda é curta, com dados retroativos desde 2017, dessa forma, não é possível afirmar períodos de sazonalidade, uma vez que seria necessário contar com no mínimo 05 anos de observação para fazer essa análise.

 

 

acesso rápido

pt_BRPT